Sinsempece solicita urgência em reforço de medidas para proteger servidores que atuam presencialmente

Na sexta-feira, 4 de setembro, o Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado do Ceará (Sinsempece) ratificou todos os requerimentos anteriores sobre o não cumprimento das regras de distanciamento e falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). O pedido foi feito por meio de requerimento que ressaltou a urgência das providências solicitadas, uma vez que a quantidade colaboradores do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) contaminados está crescendo.

Dentre os pedidos estão a entrega de kits de máscaras de pano condizente com o número de pessoas em trabalho presencial, com cronograma de reposição em períodos não superiores a 30 (trinta) dias; aquisição e distribuição aos órgãos ministeriais de estoque de álcool líquido 70% para reposição dos frascos que foram entregues para uso individual, assim como para a limpeza de superfícies; tapetes sanitizantes em todos os prédios próprios do MPCE, inclusive para o do almoxarifado da Rua Neuzinha Parente, com casos de contágio já confirmados; Fornecimento de máscaras N95 e viseiras “Face Shield” para todos os servidores que desempenham diligências; instalação de placa de vidro ou acrílico em todos os órgãos de administração e execução.

Teletrabalho
Ratificou-se ainda o pedido de retomada do teletrabalho para todas as atividades compatíveis, como tem procedido o Tribunal de Contas do Estado e o Tribunal de Justiça do Estado do Ceará.

Últimas

Mais Lidas

Você tambám vai se interessarRelacionado

Para você

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here