O Movimento A Serviço do Brasil foi lançado oficialmente no dia (05/11) com a participação de diversos representantes e jornalistas durante uma coletiva de imprensa. A Assemperj/Sindsemp-RJ é uma das 25 entidades de todo o país representando mais de 400 mil servidores em defesa das categorias e dos serviços prestados à população. O objetivo é conscientizar a sociedade sobre as ameaças geradas com a Reforma Administrativa (PEC32) e a PEC 186 Emergencial propostas pelo governo.

A diretoria da Assemperj entende ser fundamental a atuação unificada e nacional a respeito do esclarecimento à população destes riscos à estruturação dos serviços públicos. Não podemos retornar ao Brasil de quase um século atrás. Dentre outras, a proposta de redução de 25% na jornada de trabalho e no salário dos servidores, pode prejudicar setores fundamentais à sociedade como saúde, educação, justiça, Ministério Público e fiscalizações. Por isso ingressamos como parceiros e financiadores do movimento, tanto por meio da Ansemp e Fenamp, como diretamente pela Assemperj.

De acordo com Isaac Lima, porta voz do Movimento a Serviço do Brasil e Coordenador de Imprensa e Comunicação da Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e Ministério Público da União (Fenajufe), é muito salutar diversas entidades atuarem em conjunto com o objetivo de barrar a reforma administrativa e a PEC 186 (Emergencial). Para ele, é fundamental impedir o avanço destas propostas, que retiram direitos dos servidores e serviços da população em plena pandemia quando a sociedade necessita cada vez mais deles.

“Nas próximas semanas estão previstas uma série de ações com publicações nas redes sociais, vídeos no youtube, spots em rádios pelo país inteiro, webinars com o objetivo de mostrar à população o quanto ela será prejudicada com a aprovação dessas reformas. o governo avança cada vez mais com propostas que visam retirar nossos direitos e serviços, e precisamos combater a narrativa apresentada e resistir”, destacou.

No site do movimento (clique aqui) é possível ver informações sobre os impactos das propostas, assinar uma petição online para barrar os projetos no Congresso e acompanhar as próximas ações e tudo que será publicado também nas redes sociais. O movimento articula uma ação integrada nas redes sociais, publicidade e de comunicação interna a partir das federações, associações e sindicatos ligados ao Judiciário, Executivo e Ministério Público.

Participe! Siga o Movimento nas redes sociais:

Youtube: https://youtu.be/rhKFkV57GsU  

Facebook: https://www.facebook.com/221059171941458/posts/653661175347920/  

Instagram: https://www.instagram.com/tv/CG7rjcSgVOe/?igshid=1manvwvp3j2z9

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here