A FENAMP e a ANSEMP se reuniram, na sexta-feira (05), com o Coletivo Maria Felipa – Quilombo, Raça e Classe para buscar expandir o trabalho no Ministério Público sobre o tema de raça, colocando efetivamente o combate ao racismo como pauta prioritária no trabalho da entidades nacionais.

O Coletivo Maria Felipa é formado por servidores (as) e ex-servidores (as) do Ministério Público do Estado da Bahia. e nasceu com o intuito de ser um agente transformador da realidade, não apenas da instituição, mas de toda a sociedade brasileira.

No encontro, ficou deliberada a criação de um grupo de trabalho sobre a questão racial. A FENAMP e a ANSEMP também irão oficiar o Grupo de Trabalho de Enfrentamento ao Racismo e Respeito à Diversidade Étnica e Cultural da Comissão de Defesa dos Direitos Fundamentais do CNMP, pedindo informações acerca do andamento de projetos e propostas de resolução sobre o tema.

As entidades nacionais também irão incluir no Observatório Nacional do Ministério Público estatísticas sobre a questão racial e realizar uma campanha de combate ao racismo, com a promoção de uma live sobre o tema. 

Já o Coletivo Maria Felipa ficou responsável por apresentar um plano de enfrentamento ao racismo e auxiliar as entidades nacionais na construção da campanha e atualização do Observatório. 

O grupo de trabalho formado também irá acompanhar o desenvolvimento da pesquisa do CNMP que irá mapear o perfil étnico-racial do quadro funcional da instituição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here